O BRASIL PRECISA QUE A VERDADE SEJA DITA! AINDA BEM QUE O CANAL DO PRESIDENCIÁVEL JAIR BOLSONARO NO YOUTUBE FOI RESTAURADO

Publicado em 12/06/2018 às 00h25

      Há uns três ou quatros dias o canal do Youtube do presidenciável Jair Bolsonaro que conta com 595.285 inscritos simplesmente sumiu. Mas conforme o próprio Bolsonaro registrou em sua página do Facebook o canal, os vídeos e o registro do seguidores voltaram finalmente ao normal.

      Lá há diversos vídeos. O que abre o canal tem por título "O Brasil precisa que verdade seja dita".

      Trata-se de um pequeno documentário de apenas 12 minutos, apresentando pelo próprio Bolsonaro e que foi ao ar em 2016, mas sua validade é perene.

      Em 12 minutos e alguns segundos Bolsonaro revela muito e cala a boca dos esquerdistas histéricos, useiros e vezeiros em turvarem verdades históricas com objetivos meramente políticos e para viabilizar a denominada "bolsa ditadura", uma bolada de dinheiro público que enche as burras das ditas "vítimas" da Revolução de 1964.

     Neste sintético documentário o pré-candidato presidencial líder das pesquisas eleitorais revela justamente as verdades que são escamoteadas pela bandalha comunista que controla as redações da grande mídia, as universidades e o show business.

     Todavia, com o advento da internet, sobretudo das redes sociais combinadas com a benéfica força do mercado capitalístico que permite a todos ter nas mãos um dispositivo móvel para acessar a grande rede, todas as manipulações vão sendo escancaradas.

     E isto se transformou num inferno para o establishment, ou seja, não dá mais para continuar maquiando os fatos e manter a maioria dos cidadãos na ignorância e calados.

     E a situação tornou-se tão dramática no Brasil que Supremo Tribunal Federal (STF) requisitou uma sala privada no Aeroporto de Brasília para uso exclusivo das autoridades da República que, face à evidência dos fatos, não se sentem à vontade para andar nos aeroportos, se é que me entendem.

     O mais incrível de tudo isso é o fato de que o presidenciável Jair Bolsonaro surfa no topo das pesquisas eleitorais e pode andar livremente em qualquer aeroporto, viajar em aviões de carreira na classe econômica ou acompanhar uma maratona na orla de Copacabana e ser saudado pelos atletas.

     Porém o inaudito, o ponto fora da curva, é o fato de que Bolsonaro prescinde de toda a grande mídia. O básico de sua comunicação com os eleitores é feita pelas redes sociais. Só no Facebook Bolsonaro tem mais de 5 milhões de seguidores e no Twitter mais de 1 milhão. A grande mídia, quando cita Bolsonaro é para tentar desqualificá-lo. Neste caso nota-se que a formação da opinião pública não se dá mais só e apenas pelo que a mainstream media noticia e/ou opina.

     Tanto é que há algum tempo o establishment trouxe para o Brasil o marketeiro de campanha do presidente francês Emmanuel Macron. A grande mídia deu grande repercussão ao fato. Mas ao que parece o homem sumiu, escafedeu, retornando provavelmente à velha e catinguenta República Comunista da França para ficar lagarteando em algum daqueles cafés com cheiro de mofo. Sim, a velha Europa há muito está mofada.

      Em síntese é isto aí. A Nação brasileira não é mais aquela, como se diz na gíria. Resta saber se irá se conformar se meia dúzia de integrantes do establishment/TSE presidir o ato de apuração dos votos da eleição presidencial de outubro próximo dentro de uma sala fechada, de costas para a Nação e sem que haja o voto impresso que o Congresso Nacional aprovou justamente para dirimir qualquer dúvida. O autor do projeto foi o próprio deputado Jair Bolsonaro!

FONTE: ALUIZIOAMORIM

Enviar comentário

voltar para Blog

left show tsN fwB|left fwB tsN fsN|left show fwB c15 tsN|b01 bsd c10||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR sbss c15|b01 c05 bsd|news login c15 sbss|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||