GOVERNO ACOMPANHA SEM ALARME SUPOSTA NOVA GREVE DE CAMINHONEIROS; "QUADRO É DE NORMALIDADE"

Publicado em 04/06/2018 às 00h25

O ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Sergio Etchegoyen

       O governo federal acompanha a suposta nova mobilização de caminhoneiros para esta segunda-feira (4), mas, no momento, o quadro é de normalidade, afirmou neste domingo (3) o ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Sergio Etchegoyen.

       Segundo mensagens em aplicativos de mensagem e em redes sociais, uma nova mobilização está sendo convocada para segunda. No entanto, o ministro disse que não há motivo para preocupação e o momento é de normalidade nos abastecimentos de combustíveis pelo país.

      "Nós estamos acompanhando e verificando qual o tamanho, quais são as consequências dessa eventual, propalada, convocada mobilização para amanhã, mas sem nos preocuparmos no ponto do alarme. Mas, obviamente, há de ser acompanhado. Todas as notícias são acompanhadas, todos os fatos são acompanhados. [...] Nossa avaliação é de que estamos em um quadro de normalidade e não tende a se modificar", declarou Etchegoyen.

       Pela manhã, Etchegoyen se reuniu no Palácio do Planalto com o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, secretárioexecutivo da Casa Civil, Daniel Sigelmann, secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond, secretário-executivo do Ministério da Justiça, Claudenir Brito, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.

       Eles trataram dos acordos firmados ao longo dos últimos dias com os caminhoneiros e debateram eventuais novos protestos contra o governo, informou. O presidente Michel Temer (MDB) não participou do encontro e permaneceu no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência em Brasília, onde mora.

      Etchegoyen disse ainda que o governo "não lida com boatos, mentiras, inverdades, imprecisões", mas com o movimento da suposta nova greve que também tem sido divulgado na mídia. Ele falou que, pelo fato de a internet ser um espaço livre, é difícil identificar os responsáveis pelas mensagens. Porém, informou, o governo está mais preocupado em saber se "isso corresponde ao que acontece no mundo real" do que suas origens.

       Desde sexta-feira (1º), o ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, vem falando que as mensagens da suposta nova greve são falsas e que os responsáveis por elas são monitorados e poderão vir a ser punidos por "desordem" e levar temor à população.

Exército deverá sair das rodovias

       O ministro do GSI afirmou que o decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) assinado por Temer que permite o uso do Exército no desbloqueio de rodovias e na condução de veículos não deverá ser prorrogado. Ou seja, o Exército deverá parar de atuar junto aos caminhoneiros nas estradas do país. O decreto foi publicado em 25 de maio e vence nesta segunda-feira.

      "Neste momento, não há nenhum elemento que sugira a prorrogação da GLO. A tendência, neste momento, é de encerrá-la amanhã", afirmou.

FONTE: UOL

 

Enviar comentário

voltar para Blog

left show tsN fwB|left fwB tsN fsN|left show fwB c15 tsN|b01 bsd c10||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR sbss c15|b01 c05 bsd|news login c15 sbss|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||