FALA DE BOLSONARO SOBRE 'LIVRAR' O PAÍS DO SOCIALISMO REPERCUTE NO MUNDO

Publicado em 03/01/2019 às 00h23

Pedro Ladeira/Folhapress

       O discurso do presidente Jair Bolsonaro repercutiu nas principais veículos de comunicação europeus nesta quarta-feira, 2. Praticamente todas as publicações enfatizaram a fala do novo líder da maior economia da América Latina em que cita a libertação do Brasil do socialismo.

      O jornal britânico The Guardian foi um dos que mencionaram o trecho como destaque. "Suas palavras encantaram uma multidão de mais de 100 mil pessoas - muitas das quais viajaram à capital modernista para o evento, convencidas de que o populista de extrema direita pode resgatar o País conturbado da corrupção virulenta, do aumento do crime e da estagnação econômica", mencionou o diário. No jornal britânico de economia Financial Times, a posse de Bolsonaro não recebeu qualquer menção na edição impressa desta quarta-feira nem na versão na internet.

     Ainda no Reino Unido, a rede de televisão BBC repetiu algumas vezes na noite de ontem uma reportagem sobre a posse de Bolsonaro. Em seu site na internet hoje, o assunto já está fora da página principal do veículo. No material de ontem, a BBC destacou que o presidente usou seu discurso de posse para prometer a construção de uma "sociedade sem discriminação ou divisão".

     O enfoque sobre o fim do socialismo no país durante o discurso do novo presidente foi dado pelo francês Le Monde. Saudando "neste dia em que as pessoas começam a se libertar do socialismo, da inversão de valores, do gigantismo do Estado e do politicamente correto", o líder da extrema direita brasileira prometeu livrar o país das "ideologias nocivas" que "destroem nossas famílias", como as da "teoria do gênero" que abomina, ou "marxismo", que ele acredita detectar nos livros didáticos. Garantindo às pessoas "boas" o direito de "legítima defesa", ele novamente mencionou seu desejo de flexibilizar o mais rápido possível a lei de 2003 que proíbe o porte de armas, mostrando ao mesmo tem.

     O também francês Le Figaro mantém o tema sem muito destaque em sua página na internet. "Jair Bolsonaro assumiu o cargo na terça-feira, abrindo uma era de ruptura com sérias incertezas em relação à mudança para a extrema direita da maior potência da América Latina."

FONTE: UOL

Enviar comentário

voltar para Blog

left show tsN fwB|left fwB tsN fsN|left show fwB c15 tsN|b01 bsd c10||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR sbss c15|b01 c05 bsd|news login c15 sbss|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||