BOLSONARO ANUNCIA TARCÍSIO GOMES DE FREITAS COMO MINISTRO DA INFRAESTRUTURA

Publicado em 28/11/2018 às 00h21

Resultado de imagem para BOLSONARO ANUNCIA TARCÍSIO GOMES DE FREITAS COMO MINISTRO DA INFRAESTRUTURA

      O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta terça-feira (27), por meio do Twitter, que o consultor legislativo Tarcísio Gomes de Freitas será o ministro da Infraestrutura no próximo governo.

      Segundo Bolsonaro, Freitas é formado pelo IME (Instituto Militar de Engenharia), atua como consultor legislativo na Câmara dos Deputados e já foi diretor do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

      O presidente eleito deu uma entrevista à imprensa ao lado de Gomes de Freitas. "Estou muito tranquilo e feliz com essa indicação. Agradeço a parte dele de aceitar o convite porque os desafios da parte dele são enormes", declarou. 

      Atualmente, não existe um ministério com essa denominação. A pasta será criada pelo novo governo.

      A pasta da Infraestrutura deverá ter as mesmas atribuições da atual pasta dos Transportes, cuidando de rodovias, ferrovias e aeroportos, por exemplo. Está em estudo a criação do Ministério do Desenvolvimento Regional, que reuniria as responsabilidades dos atuais ministérios das Cidades e da Integração Nacional.

      Pela manhã, o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), apresentou a Bolsonaro uma proposta de estruturação ministerial, conversa que se estendeu ao longo do dia, segundo um assessor.

      Além de auxiliares e futuros ministros, como Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça), Tereza Cristina (Agricultura) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores), passaram pelo CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) — onde o governo de transição está baseado — ,nesta terça, o embaixador do Peru, Vicente Rojas, e o deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP), cotado para assumir a pasta que abrigará Cidades. Ele, porém, preferiu não comentar as sondagens.

      Em 1990, o governo do então presidente Fernando Collor também criou um Ministério da Infraestrutura, posteriormente desativado por Itamar Franco, que o sucedeu. 

      À época, Collor uniu as pastas de Minas e Energia, Comunicações e Ministério dos Transportes sob a denominação de Infraestrutura.

FONTE: UOL

 

Enviar comentário

voltar para Blog

left show tsN fwB|left fwB tsN fsN|left show fwB c15 tsN|b01 bsd c10||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR sbss c15|b01 c05 bsd|news login c15 sbss|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||