Blog

EDITORIAL:

Publicado em 19/11/2018 às 00h29

Com os resultados das eleições 2018, é natural que os segmentos sociais de GANDU, nossa região, a Bahia e o Brasil, sigam em novos rumos, vez que, os direcionamentos são arrazoados através dos resultados das eleições.
É importante e necessário se faz que, as individualidades se conscientizem que o progresso coletivo é obtido através da sensatez e da imprescindível civilidade.
Os resultados eleitorais devem servir de base para o progresso e o indistinto desenvolvimento. Que prevaleça sempre a coerência e a solidariedade pública. 
A Democracia é o Poder que emana do povo e em seu nome deve ser exercido.
Com o sentimento inabalável do exercício da Democracia plena, estaremos sempre vigilantes e, noticiaremos tudo que represente a preservação dos Direitos populares.
SEMPRE HAVERÁ PROGRESSO ONDE EXITIR SÉRIOS OBJETIVOS.
AXÉ, É ISSO AÍ !! JOEL CAVALCANTI ( OSSO DURO DE ROER) EDITOR/REDATOR DO TRADICIONAL JORNAL OPINIÃO REGIONAL E DO INDEPENDENTE WWW.BLOGOSSODURODEROER.COM.BR

Comentários (0)

PREFEITURA MUNICIPAL DE GANDU ATRAVÉS DA SECRETARIA DE ESPORTE FAZ ABERTURA DO CAMPEONATO REGIONAL DE FUTSAL

Publicado em 19/11/2018 às 00h28

      A prefeitura municipal de GANDU, através da Secretaria de Esporte realizou neste sábado (17), a abertura do Campeonato Regional de futsal.

       Confira os resultados dos jogos de abertura que teve início às 19 hs:
       TEOLÂNDIA 5 vs 3 URMININU.
       WENCESLAU GUIMARÃES 5 vs 1 LIBERDADE.
       UNIÃO 6 vs 3 PIRAÍ DO NORTE.
       RESPONSABILIDADE: PREFEITO LÉO DE NECO, SECRETÁRIO TEDA E O DINÂMICO BINHO DE CARMINHA, EMANOEL BARBOZA/BORÓ, FÁBIO CARVALHO E MATEUS FERREIRA.
       Todo este evento transcorreu em um clima de harmonia e confraternização. A gestão do prefeito LÉO DE NECO, continua priorizando o Esporte e todos os eventos sociais de GANDU. Segue o competente Prefeito LÉO DE NECO fazendo uma gestão participativa, dinâmica e realizadora.
       É oportuno ressaltarmos mais uma vez: SEMPRE HAVERÁ PROGRESSO ONDE EXISTIR SÉRIOS OBJETIVOS.
       AXÉ, É ISSO AÍ !! JOEL CAVALCANTI ( OSSO DURO DE ROER) EDITOR/ REDATOR DO TRADICIONAL JORNAL OPINIÃO REGIONAL E DO INDEPENDENTE WWW.BLOGOSSODURODEROER.COM.BR

Comentários (0)

PREFEITO LÁZARO DE TEOLÂNDIA FINALIZA 2018 COM MUITAS AÇÕES E REALIZAÇÕES

Publicado em 19/11/2018 às 00h27

    O prefeito LÁZARO está finalizando o exercício de 2018 com muitas ações e realizações e, está com seu planejamento estratégico administrativo para 2019 todo elaborado para por em prática.

    O prefeito LÁZARO é um gestor público municipal incansável e determinado e com sua experiência e atuação dinâmica, é reconhecido como um homem Público revelação no Baixo Sul da Bahia.

     Em 2019, o prefeito LÁZARO e sua equipe colocarão em prática uma série de ações de beneficiamento público.

     Com equilíbrio e com responsabilidade administrativa, o prefeito LÁZARO trabalha em todos cantos e recantos do município de TEOLÂNDIA.

      SEMPRE HAVERÁ PROGRESSO ONDE EXISTIR COMPETÊNCIA E SÉRIOS OBJETIVOS.

      AXÉ, É ISSO AÍ !! JOEL CAVALCANTI ( OSSO DURO DE ROER) EDITOR/ REDATOR DO TRADICIONAL JORNAL OPINIÃO REGIONAL E DO INDEPENDENTE WWW.BLOGOSSODURODEROER.COM.BR

Comentários (0)

NO COMANDO DO LÍDER KÇULO E COM AS PARTICIPAÇÕES DE ANTÔNIO CALÓ, MARCOS PAULO E DEIVID ROBERT O PROGRAMA ITAMARI EM REVISTA É SUCESSO TOTAL

Publicado em 19/11/2018 às 00h26

     Todos os sábados a partir das 8 horas da manhã vai ao ar o diversificado programa " ITAMARI EM REVISTA", através da rádio comunitária ITAMARI FM.

      O programa " ITAMARI EM REVISTA" ,  tem duração de mais de uma hora e meia ,tendo uma dinâmica jornalística e, tem constantemente variados convidados e participantes, que abordam democraticamente variados temas do interesse coletivo.

     O programa " ITAMARI EM REVISTA", é transmitido ao vivo através do Facebook, tornando este programa radiofónico de altíssimo alcance e com uma fenomenal audiência.

     A RÁDIO ITAMARI FM COM A SUA PROGRAMAÇÃO INTELIGENTE E DIVERSIFICADA, CONTRIBUI COM  RELEVÂNCIA COM A BOA E MODERNA COMUNICAÇÃO.

     DE PARABÉNS O ÂNCORA KÇULO E TODOS QUE COMPÕEM O PROGRAMA "ITAMARI EM REVISTA.

     A COMUNICAÇÃO É O GRANDE PILAR DE SUSTENTAÇÃO DA DEMOCRACIA.

     AXÉ, É ISSO AÍ !! JOEL CAVALCANTI ( OSSO DURO DE ROER) EDITOR/REDATOR DO TRADICIONAL JORNAL OPINIÃO REGIONAL E DO INDEPENDENTE WWW.BLOGOSSODURODEROER.COM.BR

Comentários (0)

ENDEUSADO POR SEU FÃ-CLUBE, MORO SINALIZA QUE SERÁ NO MÁXIMO UM MINISTRO ESFORÇADO. POR SACRAMENTO

Publicado em 19/11/2018 às 00h25

     Em entrevista ao Fantástico, Sergio Moro afirmou que aceitou o Ministério da Justiça e Segurança Pública na gestão de Bolsonaro por acreditar que o cargo lhe dá mais poder para combater a corrupção e o crime organizado.

    Disse, também, que não assumiria se a decisão colocasse em risco a sua biografia.

    A primeira afirmação é compreensível. Quanto à segunda, há controvérsias.

    Ao assumir um ministério responsável por medidas de redução da criminalidade, Moro corre o risco de decepcionar o fã-clube que o considera um super-herói, apto a fazer diferença à frente da pasta.

    Foi o próprio Moro quem deu indícios de que será no máximo um ministro mediano. Nas entrevistas concedidas após a confirmação no cargo, Moro não deu destaque à diretriz mais importante na busca por soluções na segurança pública: a prevenção.

    O ex-juiz defendeu o endurecimento das penas, o fim da progressão de regime, a redução da maioridade penal para “crimes de sangue” e o fim da visita íntima nos presídios.

    Falou trivialidades como investir em inteligência e tecnologia para combater a corrupção e as organizações criminosas.

    Em linhas gerais, falou só da repressão. Não citou maneiras de evitar que adolescentes ingressem no tráfico de drogas ou se tornem ladrões de celulares, ponto chave para a diminuição da criminalidade.

    Ideias como replicar o modelo da força-tarefa da Operação Lava Jato e regulamentar a infiltração de policiais nas quadrilhas podem até ser eficientes, mas são limitadas. Reprimem mas não impedem o delito.

   Os mais recentes casos de sucesso na redução da criminalidade só foram eficazes porque buscaram resolver o problema na origem.

   Ciudad Juárez, no México, era considerada a cidade mais violenta do mundo e conseguiu baixar a taxa de homicídios após investir na infraestrutura dos bairros mais pobres, por meio de melhorias como asfalto nas ruas, instalação de bibliotecas, creches e praças esportivas.

   As paredes desbotadas das residências humildes foram cobertas de cores vivas, levando mais leveza e humanidade aos bairros.

   A Polícia Municipal, que corresponde à PM do Brasil, foi valorizada, com aumento de salários, crédito habitacional e melhorias em equipamentos. Antes disso foi saneada, com um em cada três policiais afastados por corrupção.

   Com os investimentos sociais e os trabalhos repressivos, os resultados positivos chegaram à cidade de 2,6 milhões de moradores. A taxa de homicídios, que estava em 273 por 100 mil habitantes em 2010, caiu para 44,3 em 2017.

   São números ainda altos. No Brasil, para comparação, a taxa está em 26,9 por 100 mil habitantes. Mas a redução da criminalidade ao longo dos anos mostra que os mexicanos de Ciudad Juárez trilharam o caminho certo.

   Aliás, nada ali foi inventado. As ações em Ciudad Juárez foram inspiradas em Medellín, cidade colombiana citada por dez entre dez especialistas em segurança pública quando o assunto é redução da violência.

   São dois bons exemplos para inspirar Sergio Moro. O problema é que até agora ele não deu sinais de se importar com as causas sociais da violência.

    Sem essa preocupação, qualquer medida não passa de paliativo.

    Dá para enganar a população durante algum tempo, com operações cinematográficas e as exibição das “mansões” dos chefes do tráfico, onde banheiras capengas viram símbolo do mais fino requinte.

   Quem é visto como semideus pela legião de fãs não pode fazer o trivial. Principalmente em uma área sensível como segurança pública.

   Sem resultados, as cobranças chegam. Se pensasse bem na biografia, seria melhor para Moro continuar como eterno algoz do ex-presidente Lula.

FONTE: DCM

Comentários (0)

BAHIA É O 3º ESTADO QUE MENOS INVESTE EM SAÚDE; GASTO É DE R$ 2,13 POR HABITANTE

Publicado em 19/11/2018 às 00h24

      Estudo inédito foi divulgado pelo Conselho Federal de Medicina
 

      O estado da Bahia é o terceiro pior do Brasil em investimento na saúde. Segundo o cálculo inédito divulgado nesta terça-feira (13) feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), a partir de dados oficiais, no ano passado o gasto por habitante com saúde no Estado foi de R$ 777,80, o que coloca essa unidade da federação em 24º lugar no ranking nacional.

       R$ 2,13 ao dia: esse é valor per capita destinado pelos três níveis de gestão (federal, estadual e municipal) para cobrir as despesas com saúde dos mais de 15 milhões de brasileiros que vivem na Bahia. Esse é o resultado de uma análise detalhada das informações mais recentes disponíveis, relativas às contas públicas do segmento em 2017.

        Em todo o país, o gasto médio per capita com saúde no ano passado foi de R$ 1.271,65. Entre os 26 estados, no entanto, esse valor varia de R$ 703,67, no Pará, a R$ 1.771,13, em Roraima. 

        As informações levantadas pelo CFM consideraram as despesas em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS) declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), do Ministério da Saúde. Pela lei, cada ente federativo deve investir percentuais mínimos dos recursos arrecadados com impostos e transferências constitucionais e legais na área.

         Essas despesas são voltadas para a promoção, proteção e recuperação da saúde que atendam, simultaneamente, a princípios da Lei Orgânica da Saúde (Lei nº 8.080/1990) e da Lei Complementar 141/2012. No caso dos Estados e do Distrito Federal, esse percentual deve ser de pelo menos 12% do total de suas receitas. No caso dos municípios, o valor de base corresponde a 15%. Para a União, a regra prevê aplicação mínima, pelos próximos 20 anos, de 15% da receita corrente líquida, mais a correção da inflação.

         Na base do ranking dos gastos totais per capita em saúde, além da Bahia, surgem: Pará, com despesa total por ano de R$ 703,67; Maranhão (R$ 750,45); Alagoas (R$ 863,18); Ceará (R$ 888,71); e Amazonas (R$ 907,82). Também realizaram uma média inferior a R$ 1.000,00 ao ano por habitante: Pernambuco (R$ 908,68), Goiás (R$ 910,60), Paraíba (R$ 912,11), Sergipe (R$ 936,96) e Rio Grande do Norte (R$ 948,99).

         Na outra ponta, tiveram valores per capita acima da média nacional apenas quatro estados: Roraima (R$ 1.771,13), Mato Grosso do Sul (R$ 1.496,13) e Tocantins (R$ 1.489,18) e Acre (R$ 1.306,91). Estados com alta densidade populacional e índices elevados de desenvolvimento econômico apresentaram índices menores. São os casos de Mato Grosso (R$ 1.243,84), São Paulo (R$ 1.235,15), Rio Grande do Sul (R$ 1.207,13), Rio de Janeiro (R$ 1.194,19), Paraná (R$ 1.129.36) e Minas Gerais (R$ 1.011,21).

          Entre as capitais, Salvador ocupa a 24ª posição no ranking do gasto per capita em saúde. Considerando apenas a despesa com recursos próprios da cidade, o valor anual é de R$ 243,40 por pessoa. No ranking, o destaque positivo é Campo Grande (MS), com um valor correspondente a R$ 686,56 per capita ano. Na sequência, aparecem São Paulo (SP), com R$ 656,91; Teresina (PI), que dispensa R$ 590,71; Vitória (ES), com R$ 547; e Rio de Janeiro (RJ), com R$ 533,92.

          A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) foi procurada e informou, através de nota, que no quesito “despesas totais em saúde” do estudo, a Bahia posicionou-se como o quarto colocado em total de recursos aplicados na saúde em todo o país, com mais de R$ 5,360 bilhões. Já em investimentos na saúde, a Bahia se posicionou como terceiro estado que mais investiu em 2017 (R$277 mi), atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais  

         Confira abaixo, na íntegra, a nota divulgada pela Sesab
         A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contesta a análise realizada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) em recente publicação. No quesito “despesas totais em saúde”, o Governo da Bahia posicionou-se como o quarto colocado em total de recursos aplicados na saúde em todo o país, com mais de R$ 5,360 bilhões. Já em investimentos na saúde, a Bahia se posicionou como terceiro estado que mais investiu em 2017 (R$277 mi), atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais (fonte SIOPS Datasus-

        Pela lei, cada ente federativo deve investir percentuais mínimos dos recursos arrecadados com impostos e transferências constitucionais e legais. O estudo lembra que os municípios e os Estados ampliaram o gasto, especialmente a partir dos anos 2000, com o estabelecimento da Emenda Constitucional nº 29, que vinculou os recursos da saúde às suas receitas (12% para Estados e 15% para municípios). Em 2008, as prefeituras assumiam 29,3% do gasto total público, percentual que, em 2017, alcançou 31,4%. No mesmo intervalo, no caso dos estados, eles respondiam por 26% das despesas, percentual que em 2017 se manteve em 25%. O Governo da Bahia, em 2017, atingiu o índice de aplicação de recursos em saúde de 13% do total da arrecadação do estado, o que será ultrapassado em 2018.

        Analisando-se a distribuição dos gastos entre os estados, constata-se grande desequilíbrio em favor daqueles que, sabidamente, possuem maior PIB per capita e maiores concentrações populacionais. Essa forma de distribuição, traduz uma política de financiamento fortemente baseada na arrecadação tributária e no critério populacional, mas que não consegue ser suficiente na redução das desigualdades regionais.

        A respeito dos mecanismos de alocação dos recursos empregados pelas esferas de governo, cabe salientar que as transferências de recursos precisam seguir não apenas critérios de igualdade, como os repasses per capita, mas também devem ser reajustados com base nas condições demográficas, epidemiológicas e socioeconômicas de cada município ou região. Esse mecanismo ainda é incipiente na gestão dos recursos do SUS e necessita revisão por parte do Governo Federal.

       O relatório reflete o histórico subfinanciamento do SUS por parte do Governo Federal, que precisa entender a importância de ampliar o financiamento da saúde no Brasil, e ajustar os repasses para corrigir as assimetrias regionais e estaduais.

FONTE: CORREIO24HORAS

Comentários (0)

ALIADOS ACREDITAM QUE LULA PODE TER VIDA MAIS DURA NA PRISÃO DEPOIS QUE MORO ASSUMIR

Publicado em 19/11/2018 às 00h23

Foto: Mateus Soares/ bahia.ba

      Líderes petistas mais ligados ao ex-presidente Luiz Inácio Lulada Silva acreditam em um encdurecimento das regras estabelecidas para ele na cadeia.

      Segundo a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, muito das regras mais duras são definidas pela Polícia Federal com a anuência da vara de execução penal de Curitiba.

       A partir de janeiro, a corporação estará sob o comando do novo ministro da Justiça, Sergio Moro.

FONTE: CORREDOOESTE

Comentários (0)

JAIR BOLSONARO TERÁ UMA SÉRIE DE REUNIÕES NA PRÓXIMA SEMANA EM BRASÍLIA

Publicado em 19/11/2018 às 00h22

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

     O presidente eleito Jair Bolsonaro passará três dias da próxima semana em Brasília. Na agenda de compromissos, conversas com a procuradora-geral da República, Raquel Dogde e visita ao Tribunal de Contas da União (TCU), além de reuniões no gabinete de transição.

      Está prevista também a participação de Bolsonaro no fórum de governadores do Nordeste. O presidente eleito deverá ficar de terça-feira (20) a quinta-feira (22) na capital federal.

       Bolsonaro deverá desembarcar em Brasília na manhã de terça-feira (20) e se reunir logo cedo com o ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. Inicialmente, o presidente eleito anunciou que parte da CGU poderá ser absorvida pelo Ministério da Justiça. A definição está em aberto.

FONTE: BAHIA.BA

Comentários (0)

ATO ECUMÊNICO REÚNE REPRESENTANTES DE VÁRIAS RELIGIÕES PARA PEDIR PAZ E TOLERÂNCIA

Publicado em 19/11/2018 às 00h21

Ato ecumênico reúne representantes de várias religiões para pedir paz e tolerância

     Representantes de várias religiões se uniram na sexta-feira (16), em um ato ecumênico no terreiro do Gantois, na Federação, em Salvador, para pedir paz, tolerância e garantia da liberdade religiosa. A Caminhada dos Ojás acontece há 12 anos e consiste em amarrar lenços brancos em árvores da cidade a fim de chamar a atenção das pessoas sobre a necessidade do respeito, além do repúdio aos atos de violência religiosa.

    Nos últimos cinco anos, 135 ocorrências de intolerância religiosa foram registrada na Bahia, conforme apurado pelo jornal Correio. A Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) indica que houve um aumento de 450% nos casos de violência envolvendo a religião. Somente neste ano, de janeiro a agosto, foram contabilizadas 29 ocorrências em todo estado.

FONTE: BAHIANOTÍCIAS

Comentários (0)

DERROTADO, HADDAD DECLARA GASTO 15 VEZES MAIOR QUE BOLSONARO EM CAMPANHA

Publicado em 19/11/2018 às 00h20

Derrotado, Haddad declara gasto 15 vezes maior que Bolsonaro em campanha

    Derrotado na eleição presidencial deste ano, Fernando Haddad (PT) declarou neste sábado (17) ter gastado em sua campanha um valor 15 vezes maior que aquele declarado ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

   O petista entregou sua declaração na tarde deste sábado, data limite para que os candidatos que disputaram o segundo turno apresentassem suas contas.

   Pelas informações prestadas, Haddad arrecadou aproximados R$ 35,4 milhões (sendo R$ 33,7 em recursos financeiros) e gastou R$ 37,5 milhões, restando uma dívida de campanha de cerca de R$ 3,8 milhões.

   Impedido de disputar a eleição com base na lei da Ficha Limpa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ocupava a cabeça de chapa antes de Haddad, ainda antes do primeiro turno, havia declarado arrecadação de R$ 20,6 milhões e gastos de R$ 19,8 milhões.

   Já Bolsonaro declarou ter arrecadado R$ 4,4 milhões e gastado R$ 2,5 milhões. Ele já havia entregue suas contas. Vítima de uma facada em 6 de setembro, Bolsonaro passou a maior parte da campanha no hospital ou em casa, recuperando-se.

    A área técnica do Tribunal Superior Eleitoral concluiu na segunda-feira (12) análise preliminar da prestação de contas da campanha de Bolsonaro e apontou 17 indícios de irregularidade na documentação entregue pela equipe do presidente eleito.

    Reportagens da Folha de S.Paulo mostraram a campanha de Bolsonaro omitiu dados da prestação de contas do primeiro turno.

     Algumas das informações também não foram apresentadas na prestação final das contas da campanha, entre elas o trabalho de um dos principais advogados da campanha, Tiago Ayres.

FONTE: BAHIA NOTÍCIAS

Comentários (0)

left show tsN fwB|left fwB tsN fsN|left show fwB c15 tsN|b01 bsd c10||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR sbss c15|b01 c05 bsd|news login c15 sbss|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||